Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Samba Tech realiza estudo e aponta que 26% dos produtores de vídeos ganham dinheiro com conteúdo

Publicado

em

Chamada de InsightSamba, pesquisa tem como objetivo entender como pessoas e empresas produzem e distribuem seus vídeos na internet

A Samba Tech, empresa de distribuição de vídeos online na América Latina, lança estudo chamado InsightSamba e aponta que 26% dos produtores de vídeos ganham dinheiro com conteúdo. Objetivo da pesquisa é entender como pessoas e empresas produzem e distribuem seus vídeos na internet.

Durante 13 dias, a Samba Tech ouviu a opinião de duas mil pessoas de diferentes faixas etárias, que responderam voluntariamente a um questionário com 24 perguntas, todas relacionadas ao universo dos vídeos online. Entre os participantes estão profissionais e amadores na produção de conteúdo em vídeos de todas as regiões do País. O grupo foi composto, majoritariamente, pelas pessoas que declararam ter entre 25 e 34, o que correspondeu a 45,2% de toda a amostra. Logo atrás estão aquelas que têm entre 19 e 24 anos, ocupando uma parcela de 23,8% da amostra total.

Os participantes foram divididos em dois conjuntos, os que produzem vídeos – 48,7%, e os que não produzem – 86,3. Todos os produtores de vídeos também foram divididos em grupos, aqueles que se consideram amadores – 83,3%, e os que se avaliam como profissionais – 16,7%.

“Decidimos realizar esse levantamento para mostrar para as pessoas que o mercado de vídeos online se tornou um verdadeiro oceano azul para quem tem boas ideias e conteúdo de qualidade. Em um mundo que está totalmente conectado, podemos perceber que a produção de conteúdo independente cresce a cada dia e, acredite ou não, há espaço para todo mundo, para aqueles que se consideram amadores e também para os que já são profissionais“, comenta Pedro Filizzola, CMO da Samba Tech.

Durante o estudo, também foi observado que a produção de vídeos é algo relativamente novo. 66,9% dos participantes declararam produzir vídeos há menos de dois anos, sendo que destes, 44,1% começaram há menos de um ano. As porcentagens que correspondem aos produtores mais antigos no mercado, ou seja, que produzem vídeos há três ou mais de cinco anos são 20,3% e 12,7%, respectivamente. O levantamento também aponta que 49,1% dos profissionais passaram a investir em produção de vídeos como uma atividade paralela ao trabalho. Apenas 23,3% dos participantes declararam utilizar a ferramenta como um hobby.

Também foi observado que 73,2% dos produtores de vídeos não têm essa prática como uma fonte de renda. O formato de monetização de vídeos mais utilizado pelos produtores de conteúdo foi o de venda de conteúdo, na internet, que correspondeu a 17,4% dos participantes do estudo.

“Ao final deste levantamento, concluímos que o número de pessoas, tanto profissionais quanto amadoras, que têm interesse em investir em vídeos online como fonte de renda cresce a cada dia. Portanto, é preciso que essas pessoas tenham acesso a ferramentas que auxiliem e facilitem este processo”, finaliza Filizzola.

Continue lendo

Universo Live

Audi promove quebra do recorde mundial de salto com o menor paraquedas por Luigi Cani

Publicado

em

O paraquedista Luigi Cani bateu o recorde mundial de salto com o menor paraquedas. Depois de um intenso período de preparação e testes, o atleta saltou a 6 mil pés de altura e aterrissou em segurança no Campo Olímpico de Golfe, na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro. A ação que levou à quebra do recorde mundial foi promovida pela Audi do Brasil.

“Foi um processo bem exaustivo, de muito estresse, concentração absoluta e trabalho em equipe. Tinha que acordar todo dia às 4h e decolar junto com o Sol. E a preparação mental é muito difícil, pois é preciso estar em um equilíbrio entre a sensação de medo e de estar confiante, sem desmerecer a gravidade do que estava fazendo. Mas todo esse desconforto depois vira a melhor sensação do mundo quando você consegue superar”, afirma o paraquedista recordista mundial Luigi Cani.

O paraquedas utilizado por Cani possui 3,15m², suficiente para quebrar o recorde anterior do venezuelano Ernesto Gainza registrado em 2013 em Dubai, nos Emirados Árabes, quando saltou com um equipamento de 3,25m² – à título de comparação, um paraquedas tradicional possui normalmente de 20m² a 26m². O atleta decolou do Campo Olímpico de Golfe em um helicóptero e saltou em uma altura de 6 mil pés. A velocidade máxima atingida foi de 217 km/h e o tempo de salto foi de aproximadamente 2 minutos.

Para bater o recorde o atleta passou por uma rotina intensa de preparação. Primeiro, realizou um teste genético para definir uma rotina de alimentação com o objetivo de perder 5kg e ficar com peso entre 62kg e 63kg. Com a pesagem dentro da faixa ideal, iniciou a rotina de acordar todos os dias às 4h da manhã para treinar os saltos – segundo ele, neste horário é possível encontrar as melhores condições climáticas para a realização do salto.

Foram 27 dias de preparação final em que Luigi Cani foi saltando com protótipos cada vez menores até chegar ao menor paraquedas do mundo. Ao longo dos testes, ele aumentou cada vez mais o controle do paraquedas até obter a precisão necessária para pousar com a velocidade segura.

Para Johannes Roscheck, CEO e Presidente da Audi do Brasil, “ousadia e inovação fazem parte do DNA da marca e encontramos estas mesmas características de maneira muito forte nas iniciativas do Luigi Cani, por isso apoiamos as ações dele há quase dez anos. Esta era uma ação bastante arrojada, mas quando ele mostrou o planejamento e os cuidados em todos os detalhes, ficamos convencidos de que estava fazendo tudo com a máxima segurança. Nas próximas semanas teremos materiais inéditos nas redes sociais da Audi para contar um pouco mais dos bastidores do salto com um olhar exclusivo”.

Continue lendo

Universo Live

Masterclass Gratuita sobre Tendências do Live Marketing marca lançamento do AMPRO Saber

Publicado

em

Tendências relacionadas às disciplinas de Promo e Ativação, Eventos, Incentivo e Trade Marketing serão abordadas na Masterclass que inaugura o AMPRO Saber, plataforma de cursos de qualificação na área de Live Marketing, criada pela AMPRO – Associação de Marketing Promocional. Marcado para o próximo dia 2 de março, o encontro online já tem mais de 300 profissionais inscritos e participações confirmadas de Alexandre Mutran, head de Marketing da Aon; Paulo Focaccia, sócio fundador do FAS Advogados; e Regis Duarte, managing diretor da Creata e professor de MBA.

“A plataforma AMPRO Saber foi criada para atender à demanda crescente por maior qualificação de profissionais para o Live Marketing. O interesse está demonstrado pelo sucesso do primeiro curso completo de Live Marketing, realizado em 2020, sob curadoria do Comitê de Conhecimento e Academia da AMPRO, e pelas inscrições já efetuadas até o momento para a masterclass”, diz o presidente executivo da AMPRO, Alexis Pagliarini.

Já estão confirmados mais de 20 cursos de diversas disciplinas para o AMPRO Saber, ministrados por profissionais de destaque do mercado, com valores de inscrição bastante acessíveis.

As vagas para a Masterclass gratuita são limitadas. As inscrições devem ser feitas pelo link: http://bit.ly/2ZsGlxL.

A Associação de Marketing Promocional é a única que desenvolve nacionalmente a teoria e a prática do setor de Live Marketing de forma ampla. Com sede em São Paulo, completa 28 anos em 2021 e possui cerca de 300 empresas associadas, com representação abrangente em todo o território nacional. www.ampro.com.br

SERVIÇO – MASTERCLASS TENDÊNCIAS DO LIVE MARKETING

Data: 02/03/21

Horário: 19h

Inscriçõeshttp://bit.ly/2ZsGlxL

Evento online gratuito. Vagas limitadas.

Continue lendo

Universo Live

Intervenção urbana levará ‘mãos gigantes’ a dez pontos do Rio de Janeiro

Publicado

em

Dez pontos da cidade do Rio receberam, a partir desta sexta-feira (19/2), as esculturas da campanha Rio de Mãos Dadas, conjunto de iniciativas do Sistema Fecomércio RJ (Sesc RJ e Senac RJ) que visam a envolver as pessoas em um clima de positividade em 2021 para superar o difícil ano que passou.

Confeccionadas com fibra de vidro, as obras têm mais de 2 metros de altura e o formato de duas mãos, trabalhadas por dez artistas locais. Inicialmente, as “mãos” ficarão afastadas, simbolizando as privações impostas pela pandemia do Covid-19. No dia 26 de fevereiro elas serão unidas, representando a esperança da retomada de contatos, planos e afetos em 2021.

A intervenção urbana poderá ser vista até 7 de março em Copacabana, Largo da Carioca, Mercadão de Madureira, Barra da Tijuca, Aterro do Flamengo, Lagoa Rodrigo de Freitas, Central do Brasil, Calçadão de Campo Grande, Tijuca e Arpoador. As obras são assinadas por Agrade Camíz, Bruno Awful, Cláudia Lyrio, Igor Nunes, Loo Stavale, Márcia Falcão, Maria Amélia Diegues, Mario Band´s, Robnei Bonifácio e Yhuri Cruz.

Continue lendo

Tendências

Copyright © 2021 Revista Live Marketing. Todos os Direitos Reservados.